conecte-se conosco

Homicídio

Ex-PM acusado de matar trabalhor, fazia parte de grupo de extermínio em Manaus

Publicado

em

Manaus – O ex-PM Francisco Marques dos Reis, mais conhecido como Max, que foi preso neste sábado (14) suspeito de participar do assassinato de Cleiton Robert dos Santos Castilho, de 30 anos, já foi mandante de uma chacina e comandou um grupo de extermínio, em Manaus.

Chacina

No dia 27 de fevereiro de 2015, o ex-PM e seu grupo de extermínio mataram Edney Souza dos Santos, Ivan Texeira Pessoa, Denilson Lobo Rodrigues e Keitiane Nunes Godinho, no bairro Santa Etelvina, na Zona Norte. Ele foi preso junto com alguns integrante do bando no dia 11 de março de 2015.

A namorada de uma das vítimas da chacina conseguiu sobreviver e colaborou com a prisão do ex-PM. Mas em março de 2018, ela foi encontrada morta em estágio avançado em decomposição na avenida das Flores, zona Norte.

Condenado

Em 2020, Max foi condenado a 25 anos e um mês de prisão por matar o adolescente André da Silva Souza, de 15 anos. O crime ocorreu no dia 16 de novembro de 2016, no bairro Santa Etelvina.

Segundo a Polícia Civil, Max matou o adolescente porque ele criava confusão no bar de um amigo, além de cometer furtos na área.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas