conecte-se conosco

Natureza

Cheia preocupa moradores e comerciantes do Centro de Manaus

Publicado

em

Manaus – Enfrentando cheia severa pelo segundo ano consecutivo, os moradores e comerciantes de Manaus já sentem na rotina os impactos da subida do Rio Negro. No Centro da capital, as águas já começam a invadir lojas e residências.

Na sexta-feira (20), a cota do rio chegou a 29,32 metros, quase um metro a mais do que a cota registrada há um mês, segundo dados do Porto de Manaus. Desde o dia 7 de maio, o nível da água ultrapassou a cota de inundação severa, que é de 29 metros.

De acordo com o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), é justamente quando as águas atingem essa marca que os bairros da capital começam a ficar alagados.

A rua dos Barés, no Centro, foi a primeira via a ficar inundada por conta da enchente. Para os comerciantes e consumidores, andar em passarelas de madeira é a única alternativa para transitar pela região.

A comerciante Maria Alcides vende legumes na região e diz que apesar de já estar habituada com a subida das águas, o fenômeno segue afetando a sua rotina, e até a sua renda.

É muito ruim o que a gente passa aqui com essas enchentes. Além do mal cheiro, isso prejudica muito as nossas vendas, primeiro porque as pessoas não gostam de fazer compras em uma área alagada, e segundo que ninguém quer comprar legumes em um local onde o cheiro é horrível“, disse Maria.

Na rua Frei José dos Inocentes, localizada a poucos metros do 9º Distrito Naval da Marinha, a água já bate à porta de dezenas de residências.

Muitas casas estão vazias, as pessoas começam a tirar tudo e buscam um novo lugar para ficar. Só fica quem realmente não tem para onde ir.”, relata Mateus Silva, morador da região.

No local, pontes de madeira também já começaram a ser construídas para viabilizar a passagem de pedestres na via.

Se o Rio Negro mantiver uma média de subida de 2 centímetros por dia, a enchente de 2022 pode ficar entre as quatro maiores da história. A maior cheia registrada no Amazonas foi a de 2021, quando o rio Negro atingiu a cota de 30,02 metros em 16 de junho.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas