conecte-se conosco

Cultura

Espetáculo “Rios Voadores” estreia no Amazonas

Publicado

em

Manaus – O Corpo de Dança do Amazonas (CDA), estreia espetáculo inédito, “Rios Voadores”, neste sábado (18/6), às 20h, no Teatro Amazonas, com reapresentação no domingo (19/6), às 19h. A entrada é gratuita.

No palco, mais de 20 bailarinos interpretam movimentos criados pela coreógrafa de Minas Gerais, Rosa Antuña, inspirados no fenômeno da natureza, rios voadores, que significa uma gigantesca massa de vapor de água vinda do oceano e, somada à transpiração da floresta, colabora com o equilíbrio das chuvas em diversas regiões do Brasil e da Floresta Amazônica.

“O espetáculo vem da urgência que temos com o meio ambiente e a sua importância para o equilíbrio da Floresta Amazônica, que é vital. Me inspirei no movimento do vento, das chuvas, dos pássaros no céu, na mitologia e nos guardiões da floresta, seres e animais que estão inseridos nas cenas, nos movimentos da dança”, revela a coreógrafa com 20 anos de carreira.

O espetáculo do CDA, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, é inédito e o processo de criação começou em 2019, durante a pandemia, quando as aulas aconteciam no formato on-line.

“Trabalhava com os bailarinos estímulos imagéticos para transformarem em movimentos, dava a eles músicas específicas para levá-los à criação de células coreográficas. Foi um grande desafio. As aulas remotas duravam três horas, duas vezes na semana”, lembra Rosa, que diz estar honrada pela oportunidade de assinar uma coreografia do Corpo de Dança do Amazonas.

“Hoje, acredito que o CDA é a companhia de dança contemporânea que melhor representa o País, pela sua presença, jeito brasileiro no corpo, na dança e na energia”.

Segundo o diretor do CDA, Mário Nascimento, o espetáculo resultou de uma pesquisa intensa com os bailarinos, que mergulharam na proposta da coreógrafa.

“O resultado disso é uma obra repleta de simbolismos, imagens e poesia. A consistência de ‘Rios Voadores’ está na sua leveza. Um mantra em louvor à natureza e sua grandeza”, disse.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas