conecte-se conosco

Festa

STJ é ignorado e prefeito mantém shows em município do AM

Publicado

em

O prefeito José Claudenor de Castro Pontes (PT), conhecido como ‘Sabugo’, afirmou que pagou pelo show da dupla sertaneja Bruno e Marrone em Urucurituba (a 218 quilômetros de Manaus), que se apresentou na noite desta quinta-feira (16). Sabugo afirmou que a apresentação ocorreu porque empresários vão repor o gasto como patrocínio.

Quando o cantor foi intimado para não receber recurso público houve uma reunião com o oficial de Justiça e o juiz deixou bem claro: ‘vocês podem fazer o que vocês quiserem, só não pode receber recurso público“, disse.

O presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), ministro Humberto Martins, proibiu nesta quinta-feira a realização dos shows de Bruno e Marrone e da banda de pagode Sorriso Maroto, que ainda se apresentará, na 17ª Festa do Cacau, atendendo pedido do Ministério Público do Amazonas.

De acordo com fontes, os R$ 500 mil de cachê para Bruno e Marrone foram pagos pela prefeitura em três parcelas nos dias 10 de abril, 10 de maio e 10 de junho. O valor será devolvido pela empresa WBM Produtora de Eventos, responsável pela contratação da dupla sertaneja, e quem pagará serão empresários. Ele não revelou nomes.

Acertaram tudinho ontem [quinta]. Reuniram 12 empresários de Manaus, Itacoatiara e Urucurituba, acertaram um novo contrato com eles. Isso aí já não é mais a prefeitura”, afirmou.

O prefeito afirma que o contrato foi rescindido e o empresário dos artistas assinou um documento com a Justiça se comprometendo a não receber dinheiro público. “O empresário deles estava aí, assinou o documento se comprometendo em devolver no próximo dia útil, que é segunda-feira”.

Quanto ao Sorriso Maroto, Pontes afirma que o show custa R$ 135 mil e a prefeitura já tinha pago R$ 95 mil, que também serão devolvidos. Segundo o prefeito, a empresa Copacabana Show, de Manaus, responsável pela contratação do grupo de pagode, decidiu arcar com a despesa.

O dono da empresa me ligou e disse ‘estão fazendo sacanagem contigo e eu jamais vou deixar fazer, porque tu é meu amigo e eu vou fazer e pronto, e não tem quem impeça‘”, contou.

De acordo com Pontes, o Governo do Estado destinou R$ 900 mil, sendo R$ 500 mil via SEC (Secretaria de Estado de Cultura), para a Festa do Cacau, e R$ 400 mil via Sepror (Secretaria de Estado da Produção Rural ), para a Feira do Cacau, dois eventos paralelos.


Para o prefeito, houve um “alarde” em torno da Festa do Cacau. “Acho que por causa do Bruno e Marrone, do peso que eles têm”, declarou.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas